Featured

A Urna Televisionada

By 4 de outubro de 2018 Sem comentários

 

A urna televisionada

 

Hoje em dia, sentar em frente à televisão durante 30 minutos para ver a Propaganda Eleitoral Gratuita é visto por muita gente como um atestado à loucura.

A atual moral política existente no país afasta as pessoas do debate e do interesse pelas opções que estão concorrendo ao Planalto, ao Piratini e a tantos outros prédios públicos federais e estaduais. Mesmo assim, há muita gente que ainda define seu candidato em função do que aparece na TV.

É inegável o poder que essa mídia representa junto ao eleitorado. Uma recente pesquisa do Ibope/CNI constatou que 62% da população ainda se informa sobre os candidatos pela televisão, deixando a internet na segunda colocação, com 26%.

Os partidos sabem disso e fazem coligações pensando em ganhar alguns segundos a mais no horário político. Os marqueteiros sabem disso e se empenham fortemente nas mensagens que devem ser vinculadas durante a campanha.

Essa é a realidade desejada, mas a proibição de doações empresariais e outras mudanças no pleito diminuíram as cifras e o tempo da comunicação, exigindo ainda mais criatividade e inovação de marqueteiros e coordenadores das campanhas.

É aí que entra o trabalho de quem tem pensado nos materiais para TV. Obviamente, as campanhas televisionadas e divulgadas também na Internet se desdobram em comunicar o discurso ideológico dos políticos. Mas, sem entrar no mérito de ideologias, é correto afirmar que assistir ao Horário Político como comunicador tem sido um grande aprendizado de formato e boas referências.

Na grande maioria, os vídeos divulgados na TV para a eleição presidenciável de 2018 possuem mecanismos modernos de transição e de montagem que vendem muito bem o “produto” anunciado. As edições envolventes e as passagens rápidas das cenas são constantes e ditam o ritmo dos vídeos, que também usam recursos de imagens e de passagens de jornais para buscar a credibilidade que falta ao meio político.

Claro, toda propaganda é muito mais impactante quanto há o mínimo de identificação com a ideologia propagada. E na política isso é muito mais evidente. Apesar disso, ver com um olhar neutro o que está sendo feito para definir o rumo do país é uma forma interessante de perceber novas possibilidades para uso no trabalho do dia a dia. Isso porque o Horário Político tem tempo pra acabar, mas a criatividade deve estar sempre viva.

Para contrastar isso, vale a lembrança de um vídeo aqui em Porto Alegre pra eleição de 2012.
Muito mudou e nada mudou.
https://www.youtube.com/watch?v=PfO3tAtHYsA

Émerson Santin
Redator

 

Voltar    Todas as notícias

 

Responder